Perguntas Frequentes

Perguntas Frequentes

O QUE É UM INTERMEDIÁRIO DE CRÉDITO?

Um intermediário de crédito é um comerciante ou uma empresa que apresenta ou propõe contratos de crédito a consumidores, presta assistência a consumidores, mediante a realização de atos preparatórios aos contratos de crédito ou celebra contratos de crédito com consumidores em nome de uma, ou mais Instituições de Crédito.

PORQUE É QUE FAZ SENTIDO SOLICITAR CRÉDITO ATRAVÉS DE UM INTERMEDIÁRIO?

    • O intermediário seleciona, entre as diversas alternativas e produtos de financiamento disponibilizados pelas entidades financeiras parceiras, a que melhor se adapta às suas necessidades e ao seu perfil;
    • O intermediário aconselha e esclarece, de forma gratuita, o funcionamento das diversas alternativas de financiamento existentes no mercado, as suas vantagens e inconvenientes, disponibilizando mais informação de qualidade, necessária à sua tomada de decisão;
    • O intermediário ajuda a visualizar diversos cenários de concretização dos seus projetos a médio prazo, apoiando-o no seu planeamento financeiro, em função das suas expetativas de evolução de rendimento e da fase da vida em que se encontra;
    • O intermediário aconselha-o ao longo de todo o processo de pedido de crédito, reunindo toda a documentação necessária à formalização do pedido, preparando a proposta a remeter à entidade financiadora e acompanhando todas as fases até à concessão do financiamento;

QUAL É O CUSTO QUE TENHO DE SUPORTAR, AO RECORRER AOS SERVIÇOS DE UM INTERMEDIÁRIO DE CRÉDITO?

Não existem custo para si. Os intermediários vinculados, como é o caso da “Credizzy”, são remunerados exclusivamente pelas entidades financeiras que concedem o crédito, pelo que não podem receber qualquer verba do cliente, a título de remuneração pelos seus serviços.

As entidades financeiras remuneram a “Credizzy”, em caso do financiamento ser contratado, e a “Credizzy” disponibiliza a todos os clientes potenciais, de forma gratuita, o aconselhamento necessário à escolha da solução de crédito que melhor se adequa ao seu perfil, às suas necessidades atuais e à sua atual perspetiva das necessidades futuras de crédito.

Quais são as vantagens de usar um intermediário de crédito em vez de aplicativos ou plataformas online de empréstimos?

Os intermediários de crédito oferecem aconselhamento personalizado, orientação especializada e uma variedade mais ampla de opções de crédito, enquanto os aplicativos ou plataformas online podem ser mais generalizados e automatizados.

O serviço do intermediário de crédito oferece aconselhamento financeiro?

Sim, oferecemos orientação e aconselhamento financeiro para ajudar os clientes a tomar decisões informadas sobre as suas necessidades de crédito.

Posso transferir o meu crédito habitação para outro banco?

Sim, pode transferir o seu crédito habitação atual do seu banco para outro mutuante.

Vale a pena transferir o meu crédito habitação?

O consumidor deve sempre considerar diversos fatores: as taxas de juro, o spread, os prazos de pagamento e os produtos e/ou serviços associados à contratação.

A comparação entre as opções e o empréstimo contratado atualmente deve ser feita de forma exaustiva e ponderada, para que perceba se vale a pena, ou não, mudar o banco em que tem o crédito habitação. Se ao transferir o empréstimo ficar com uma taxa de juro e um spread mais acessíveis, pode poupar milhares de euros no seu montante total.

Atualmente, já existem diversas instituições financeiras que cobrem os custos inerentes à transferência do empréstimo, permitindo ainda uma isenção de custos iniciais. Esta é mais uma vantagem de transferir crédito habitação, poupando muito mais do que está à espera.

QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS CONCEITOS QUE PRECISO DE CONHECER, PARA CALCULAR O CUSTO DO MEU CRÉDITO?

TAEG – Taxa Anual de Encargos Efetiva Global (TAEG), isto é, a taxa que reflete o custo total do Crédito. É expressa numa percentagem anual do montante total do crédito e considera todos os encargos relacionados com a operação de crédito, como comissões e despesas de expediente, impostos relacionados com o crédito, como por exemplo imposto do selo sobre juros.

TAN – Taxa Anual Nominal (TAN), isto é, a taxa de juro expressa numa percentagem fixa aplicada numa base anual ao montante do crédito utilizado, à qual são calculados os juros do crédito, sem incluir outros encargos ou impostos.

MTIC – Montante Total Imputado ao Consumidor (MTIC). Nos produtos do tipo Crédito Pessoal e no Crédito Consolidado, o MTIC corresponde ao valor total que vai pagar pelo crédito, ou seja, a soma do custo total do crédito (juros, comissões, despesas, impostos e encargos de qualquer natureza, exceto os prémios de seguro de adesão facultativa) e do montante total do crédito concedido.

MTIC = Valor crédito concedido + Valor total dos custos

FIN – Ficha de Informação Normalizada (FIN). É um documento padronizado pelo Banco de Portugal, para todas as instituições financeiras e bancárias, onde consta a informação detalhada relativa ao crédito e que permite comparar, de uma forma mais simples, diferentes ofertas de crédito.

O QUE É O CRÉDITO AOS CONSUMIDORES?

O crédito aos consumidores é um contrato de crédito celebrado com particulares, sem fins comerciais ou profissionais, para financiar a aquisição de bens de consumo, designadamente computadores, viagens, automóveis, educação ou saúde.

Incluem-se no regime do crédito os consumidores:

    • Os empréstimos a particulares de montante entre os 200 e os 75 000 euros;
    • As ultrapassagens de crédito, mesmo que de montante inferior a 200 euros;
    • Os empréstimos destinados à realização de obras em imóveis, sem garantia hipotecária ou outro direito sobre coisa imóvel, mesmo que de montante superior a 75 000 euros.
    • Não se aplica este regime do crédito aos consumidores aos contratos de crédito:
    • Garantidos por hipoteca sobre coisa imóvel ou por outro direito sobre coisa imóvel;
    • Cuja finalidade seja a de financiar a aquisição ou manutenção de direitos de propriedade sobre terrenos ou edifícios existentes ou projetados;
    • Concedidos por prestamistas;
    • De locação que não prevejam o direito ou a obrigação de compra do bem locado;
    • Concedidos sem juros e outros encargos;
    • Concedidos pelo empregador aos seus empregados, sem juros ou com taxa anual de encargos efetiva global (TAEG) inferior às taxas praticadas no mercado.
    • Existem diversas modalidades de crédito aos consumidores com diferentes finalidades e custos associados

FONTE BANCO DE PORTUGAL: https://clientebancario.bportugal.pt/pt-pt/o-que-e-e-tipos-de-credito

Fique a par das novidades

Informações Legais

Proposta Final Unip. Lda. (“Credizzy”)

Sede: Estrada Exterior da Circunvalação, n. 814 4435-179 Rio Tinto – Gondomar

Registado no Banco de Portugal sob o número 0007311

Seguro de Responsabilidade Civil na Allianz Portugal, S. A. sob a apólice 206790132

Telefone: +351 220 945 505
Telemóvel: +351 917 443 144
E-mail: info@credizzy.pt

Powered by InnovStar © 2024. All Rights Reserved.

× Podemos ajudar?